O que é um mito e como são transmitidos

Tratando de forma coloquial um “mito” é algo que é falso, mas muitas vezes aceito como verdadeiro. Mas isto é completamente separado do significado original, uma história sagrada.

Em relação aos exemplos que você deu, se eles são mitos ou não, não tem nada a ver com se os seres ou eventos extraordinários realmente aconteceram. Histórias que são inteiramente ligadas à terra (se você quiser) podem ser mitos, embora seja verdade que elementos extraordinários são geralmente encontrados lá para significar que os eventos transcendem o espaço e o tempo normais. O que faz de algo um mito, pelo contrário, é que é uma história que transmite um sentido transcendente ou unificador especialmente dentro de uma comunidade.

Nesse sentido, se removêssemos todos os chamados elementos “sobrenaturais” da vida de Buda, ainda seria um mito e ainda encarnar os estágios do mito do herói clássico. Milagres e magia tornam tudo mais divertido, fazendo com que os mitos se tornassem algo complexo como num verdadeiro conto de fadas, histórias complexas com começo, meio fim e muito mais do que um enredo simples com moral, como uma fábula. Mas isso não muda o significado do mito.

Portanto,  mitos são histórias que são contadas e recontadas por séculos até que perdem o sentido da história de uma pessoa, e se tornam universais. Eles não se propuseram conscientemente a ser qualquer coisa, eles crescem em seu próprio significado. Porque suas origens são perdidas no tempo, elas nunca são ouvidas pela primeira vez; elas são parte de um tecido de cultura, sempre lá, permeando-o em História, ritual, imagem, embutido nos fundamentos da linguagem.

Tolkein sabia disso, e foi por isso que ele começou por criar linguagem, então encontrou histórias para contar nessas línguas. Por que é que quando as pessoas vêem algo como Aragorn sendo feito rei, é um momento tão emocional e poderoso: mas nós acreditamos na democracia? O mito está a contactar algo mais profundo, mais primitivo do que podemos alcançar com a nossa mente racional.

Tempos Verbais – Quais são e Como usar

Os tempos verbais são as definições que vão determinar a forma com que o verbo deve ser julgado, baseando-se no contexto de tempo da oração. Os tempos verbais, de modo geral, são: passado, presente e futuro.

Tempo Verbal Passado

São usados para indicar fatos que já aconteceram e podem ter três tipos diferentes. São eles:

Pretérito Perfeito

Remete ás frases que foram concluídas antes do momento da fala. Exemplos:

  • Eles navegaram muito por aqueles mares antes de chagar ao Brasil
  • O cachorro dormiu muito e agora está hiperativo
  • Ela acabou a lição de casa e foi dormir

Pretérito Imperfeito

São relacionadas aos fatos que ainda não foram concluídos no momento da fala. Por exemplo:

  • Eu cozinhava quando ele entrou no quarto
  • Quando ficava sem graça escondia a cabeça para que ninguém a visse

Pretérito mais que perfeito

São as frases em que o verbo se trata de uma ação que já aconteceu antes de um outro fato que está relacionado à ele. Exemplos:

  • Antes de sair de casa vi que meu pai beijara a porta de vidro
  • Quando chegamos no mercado, ele fechara a 5 minutos

Tempo Verbal Presente

Esse tempo verbal é utilizado para indicar que um fato está a acontecer no mesmo momento da fala.Comumente esse tipo de verbo também é chamado de gerúndio. Exemplos:

  • Estou fazendo um chá para aliviar a tosse
  • Estou guardando meus materiais antes do sinal porque quero ir logo para o recreio
  • Estou estudando, por favor não me interrompa

Tempo Verbal Futuro

O tempo verbal do futuro é a conjugação dos verbos em situações que ainda não aconteceram ou que podem acontecer. Exemplos:

  • Hoje a tarde haverá um jogo decisivo para a seleção
  • A previsão de tempo diz que amanhã acontecerá uma chuva de meteoros
  • Acredito que não conseguirei terminar a lição a tempo

Futuro do presente

Esse tempo verbal trata das ações que aconteceram logo depois do momento em que foi falada. Exemplos:

  • Quando minha mãe chegar já teremos terminado de lavar a louça
  • Se não chegarmos a tempo, o cantor já terá se apresentado

Agora que já sabe usar os tempos verbais sempre lembre-se de conjugar os verbos no tempo correto, assim, não gerará confusões de diálogo.